Análise da obra AMOR - Clarice lispector

Exercícios

Questão 01

Unicamp-2017

Leia o seguinte trecho do conto “Amor”, de Clarice Lispector.

“Então ela viu: o cego mascava chicles... Um homem cego mascava chicles. Ana ainda teve tempo de pensar por um segundo que os irmãos viriam jantar – o coração batia-lhe violento, espaçado. Inclinada, olhava o cego profundamente, como se olha o que não nos vê. Ele mastigava goma na escuridão. Sem sofrimento, com os olhos abertos. O movimento de mastigação fazia-o parecer sorrir e de repente deixar de sorrir, sorrir e deixar de sorrir – como se ele a tivesse insultado, Ana olhava-o. E quem a visse teria a impressão de uma mulher com ódio.”

(Clarice Lispector, Laços de família. Rio de Janeiro: Rocco, 2009, p. 21-22.)

a) Em textos de Clarice Lispector, é comum que um acontecimento banal se transforme em um momento perturbador na vida das personagens. Considerando o contexto do conto “Amor”, indique que tipo de inquietações o acontecimento narrado acima acarreta na vida da personagem.

b) A frase “olhava o cego profundamente, como se olha o que não nos vê” sugere uma maneira pouco comum de olhar para as coisas. Explique o sentido que tem esse olhar profundo, a partir dali, na caracterização da personagem Ana.


Questão 02

Ela apaziguara tão bem a vida, cuidara tanto para que esta não explodisse. Mantinha tudo em serena compreensão, separava uma pessoa das outras, as roupas eram claramente feitas para serem usadas e podia-se escolher pelo jornal o filme da noite — tudo feito de modo a que um dia se seguisse ao outro. E um cego mascando goma despedaçava tudo isso. E através da piedade aparecia a Ana uma vida cheia de náusea doce, até a boca.

                                                                          (Clarice Lispector, Laços de família. Rio de Janeiro: Rocco, 2009)


A)  Com base na leitura do conto, explique o que o narrador quer dizer quando afirma que Ana “apaziguara tão bem a vida”.

B)   Qual sentimento o cego mascando goma provocou em Ana? Quais as conseqüências deste sentimento?

A)  Como Ana lidará com este sentimento?


    


Questão 03


UNICAMP-2016


No conto “Amor”, de Clarice Lispector, a percepção da personagem Ana, em relação ao seu mundo, é alterada de forma significativa pelo seguinte acontecimento:


a) os ovos quebrados no embrulho do jornal, que simbolizam a mudança psicológica da protagonista no relato ficcional.

b) o cego parado no ponto do bonde, que modifica a visão da protagonista em relação aos vínculos familiares.

c) o estouro do fogão da cozinha, que significa, no percurso narrativo, a ruptura psíquica da protagonista com a opressão da vida matrimonial.

d) a aparição súbita do gato no Jardim Botânico, que deflagra uma reviravolta afetiva de Ana com o seu amante.


Questão 04


UEL-2001


Leia o seguinte trecho do conto "Amor", de Clarice Lispector.


 “O mundo se tornara de novo um mal-estar. Vários anos ruíam, as gemas amarelas escorriam. Expulsa de seus próprios dias, parecia-lhe que as pessoas da rua eram periclitantes, que se mantinham por um mínimo equilíbrio à tona da escuridão – e por um momento a falta de sentido deixava-as tão livres que elas não sabiam para onde ir. Perceber uma ausência de lei foi tão súbito que Ana se agarrou ao banco da frente, como se pudesse cair do bonde, como se as coisas pudessem ser revertidas com a mesma calma com que não o eram.”

                                 (LISPECTOR, Clarice. Laços de família. 11. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1979. p. 21-2.)


Com base nesta leitura, é correto afirmar:


a) No trecho "a falta de sentido deixava-as tão livres que elas não sabiam para onde ir", emerge a força do fantástico, traço tão significativo neste conto como em todos os demais contos de Laços de família.

b) No trecho "como se as coisas pudessem ser revertidas com a mesma calma com que não o eram", percebe-se uma referência à súbita paixão que invade a protagonista, provocando o desequilíbrio familiar e o desejo de viver ao lado do amante.

c) No trecho "Expulsa de seus próprios dias", revela-se o conflito da protagonista ao se defrontar, no espaço urbano, com uma cena comum que desencadeia uma reavaliação de sua vida íntima e doméstica.

d) No trecho "parecia-lhe que as pessoas da rua eram periclitantes", destaca-se a atmosfera de mistério que provoca a aproximação entre esse conto e as histórias policiais com sua ambientação urbana.

e) No trecho "Vários anos ruíam", sobressai uma marca destacada dos contos da autora: apresentar narrativas cuja ação se estende por uma longa duração de tempo.


Questão 05



A respeito da obra da escritora Clarice Lispector, é correto afirmar:

I. Apresentou poucas inovações em relação à linguagem, revelando ainda uma grande preocupação em dar continuidade às transformações literárias oriundas do Movimento Modernista.

II. Embora nunca tenha aceitado o rótulo de “escritora feminista”, Clarice explorava em seus contos e romances o universo feminino através de personagens quase sempre urbanas.

III. Clarice destacou-se por sua poesia sensual e social, mostrando o sensualismo da vida cotidiana nos diversos poemas sobre o amor e a mulher.


IV. Um dos aspectos inovadores da prosa de Clarice Lispector é o fluxo de consciência, técnica que rompe com os limites espaço-temporais responsáveis por garantir a verossimilhança em uma narrativa.


V. Clarice foi responsável por introduzir em nossa Literatura técnicas de expressões novas, subvertendo a estrutura dos gêneros narrativos tradicionais.

Assinale a alternativa correta:


a) Apenas I e III estão corretas.

b) Apenas II e III estão corretas.

c) Apenas II e V estão corretas.

d) Apenas I, II e IV estão corretas.

e) Apenas II, IV e V estão corretas.


Questão 06

Unicamp-2016

No conto “Amor”, de Clarice Lispector, a percepção da personagem Ana, em relação ao seu mundo, é alterada de forma significativa pelo seguinte acontecimento: 

A)   os ovos quebrados no embrulho do jornal, que simbolizam a mudança psicológica da protagonista no relato ficcional. 

B)    o cego parado no ponto do bonde, que modifica a visão da protagonista em relação aos vínculos familiares. 

C)    o estouro do fogão da cozinha, que significa, no percurso narrativo, a ruptura psíquica da protagonista com a opressão da vida matrimonial. 

D)   a aparição súbita do gato no Jardim Botânico, que deflagra uma reviravolta afetiva de Ana com o seu amante.


Questão 07

Unicamp-2017

No conto “Amor”, de Clarice Lispector, após ver um cego mascando chicletes, a personagem passa por uma situação que, segundo o narrador, ela própria chama de “crise”:

“O que chamava de crise viera afinal. E sua marca era o prazer intenso com que olhava agora as coisas, sofrendo espantada. O calor se tornara mais abafado, tudo tinha ganho uma força e vozes mais altas.”

(Clarice Lispector, Laços de Família. Rio de Janeiro: Rocco, 2009, p.23.)

Essa crise, que transforma a relação da personagem com o mundo e com a família,

A)   Nasce do colapso da vontade de viver da personagem, em razão do doloroso prazer com que passou a ver as coisas. 

B)    Revela o conflito vivido pela personagem entre o tipo de vida que havia escolhido e as coisas que passou a desejar. 

C)    Constitui, para a personagem, uma alteração no modo de vida que antes a fazia sofrer e do qual agora havia se libertado.

D)   Remete à excitação da personagem por ter conseguido harmonizar sua antiga vida com os novos desejos e sensações.


Questão 08

Unicamp-2019

“Um cego me levou ao pior de mim mesma, pensou espantada. Sentia-se banida porque nenhum pobre beberia água nas suas mãos ardentes. Ah! era mais fácil ser um santo que uma pessoa! Por Deus, pois não fora verdadeira a piedade que sondara no seu coração as águas mais profundas? Mas era uma piedade de leão.”

                     (Clarice Lispector, “Amor”, em Laços de família. 20ª ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1990, p. 39.)


Ao caracterizar a personagem Ana, a expressão “piedade de leão” reúne valores opostos, remetendo simultaneamente à compaixão e à ferocidade. É correto afirmar que, no conto “Amor”, essa formulação


A)  revela um embate de natureza social, já que a pobreza do cego causa náuseas na personagem.

B)   expressa o dilema cristão da alma pecadora diante de sua incapacidade de fazer o bem.

C)   indica um conflito psicológico, uma vez que a personagem não se sente capaz de amar.

D)  alude a um contraste moral e existencial que provoca na personagem um sentimento de angústia.